domingo, 27 de março de 2016

Les Egocentriques - Ego in Vitro


Foto: Aromas Dani


Idos de 2012, os grupos de perfumes no Facebook ainda engatinhavam.  O velho Orkut ainda existia e era movimentado.  Aos poucos os primeiros grupos foram crescendo, outros foram surgindo e... Daniel Barros apareceu em todos ao mesmo tempo. Seu primeiro livro, "Estereótimos"  acabara de ser lançado, baseado em sua experiência em conviver com as mais diferentes culturas do planeta, alinhando a personalidade das pessoas ao Eneagrama (estudo da personalidade baseado em um diagrama de 9 pontas.

Estabelecido novamente na Terra Brasilis, aliou sua paixão pela perfumaria e lançou a Ego in Vitro, uma ousada iniciativa sob forma de consultoria olfativa em um país onde a cultura do "mais barato"  e a falta de conhecimento e interesse imperam.


Alinhando seus conhecimentos do Eneagrama ao da perfumaria, criou sua própria linha de perfumes,  seguindo a linha indie - niche.

Assim nascia a Les Egocentriques,  com 9 perfumes,  cada um alinhado à  um tipo de personalidade do Eneagrama,  podendo inclusive ser misturados entre si (layering)  para se tornar um perfume único.

Esta pessoa que vos escreve é  uma legítima ego 4 , portanto, não espere um texto curto e raso e muito menos imparcial.

Fui agraciada com o " Kit degustação  da fabulosa coleção.  Sento-me lisonjeada pois não sou profissional, apenas uma apaixonada que busca aprender associando perfumes que já conheço.  Minhas resenhas são, portanto,  parciais,  até  porque nenhum dos perfumes tem a sua pirâmide olfativa revelada. É  um convite irresistível à  aventura de desnudar cada um deles e ver em qual aspecto de cada um lhe agradá ou não.

1- CYRUS



Observo limão  siciliano - yusu ou bergamota.  Achei que tivesse um patchouli canforado e cardamomo mas não.  Era a combinação de betula com artemisia (não conheço ambas).
Unisex,  ótimo para temperaturas altas.  A cena que imagino para ele é : tomando caipirinha na praia enquanto sente o sol esquentando languidamente a pele.

2- TUTTI



Você  está  em uma grande feira de cosméticos e maquiagem.  Antes de passar nos estantes,  resolve comprar um algodão doce e uma colorida banca e -  surpresa - há  o sabor de frutas vermelhas.  O aroma doce/frutada  e açucarado da nuvem sobre o palito contrasta com o aroma empoado da Maquiagem,  pó  facial e sombras diversas.

Falando das notas percebi de chofre as frutas vermelhas diversas,  cerejas   a conhecida molécula etil maltol,  que dá o cheiro de algodão doce.  O cheiro empoeirado /atalcado me remetem a violetas e folhas de violeta.  No fundo senti madeiras,  mais tarde confirmado por Daniel como sendo Patchouli. Remeteu-me diretamente ao Insolence de Guerlain.  Não  é  um perfume que me agrade de primeira, mesmo reconhecendo sua fantástica evolução.

3 - QUINN



Ahhhhh.... Amêndoas! Eu sou a louca da amêndoa,  a maioria dos perfumes que gosto contém essa nota.

Me remete a uma cena onde você caminha em um jardim onde há  flores brancas em profusão,  grandes árvores de flor de Laranjeira em floração,  assim como o resquício narcótico da dança das noturnas jasmine e tuberosas assim  como lírios límpidos.  Ao longe um simples chalé exala o aroma de amêndoas glaseadas.

No final de tudo ele muda completamente e se torna um floral soapy na linha do  Glow da Jennifer Lopez, mostrando que há  sândalo e musks deixando o perfume com um tom macio e confortável.



4 -  RENÉE


Há uma bruma perfumada no ar.  Ela passa o sabonete sobre a pele úmida,  o vapor denso sobe da banheira e impregna o ambiente enquanto flores brancas exalam seu aroma narcótico unido ao cheiro marcante do incenso de sândalo que queima calmamente sobre uma penteadeira vintage.

Ela cuidadosamente sai da banheira,  o aroma de sabonete fino empregado em sua pele. Vai nua até a penteadeira e ali senta,  observando a beleza de sua pele nua ainda molhada.  Há  maquiagem sobre a madeira,  batons,  sombras e pó  facial que  entregam um aroma encerado. Olha em direção à  porta do quarto.  Sobre a cama revolta ele está,  ainda em sono profundo,  suor impregnado no corpo após uma noite de amor.  Ela vai até ele,  chega perto e aspira o natural perfume que  exala da pele dele,  animalico e viril.  Suas pupilas dilatam.  Ele parece perceber e abre um dos olhos,  sentindo o aroma de sabonete e incenso nela.  Antes mesmo de qualquer reação ela sussurra "quero mais,  agora".

Esta" history telling " saiu naturalmente em uma postagem no Facebook  personificando muito bem a aura deste magnífico perfume.

Intenso,  noturno,  narcótico e carnal,  claramente mostra seus aldeídos saponáceos na saída envolto em íris (que dá  o tom atalcado)  flores brancas como jasmim,  talvez Lírio do Vale,  rosas...
É claro,  a nossa sujinha civetinha,  dando aquele sentido carnal e  libidinoso,  unindo forças com almíscar e um cremoso sândalo.

Para ser usado e abusado entre 4 paredes.

 5- JYANG



Começa verde e aromático unido  ao aroma doce/terroso de cenoura ou raízes. Aos poucos percebo a lavanda deitando sobre madeiras úmidas,  nos remetendo a roupas limpas.  Ainda assim a Orris Root é  a nota que mais permanece em minha pele.  O fundo é  notoriamente amadeirado,  provavelmente por cedro ou vetiver.


6 -  BIRKE


Birke me remeteu à  um homem solitário em expedição em meio à  uma floresta densa  e úmida.  O início mostra uma face canforada,  misturando aroma de patchouli com agulhas de pinho.  Há  algo de temperado nele,  anis ou manjericão,  remetendo levemente à  suor. Musgo de carvalho ou couro, minha impressão é  incerta mas tenho quase certeza que termina bem amadeirado de cedro,  tornando-o elegante.

7 -  KHALEB



Me lembra noite em alguma edificação árabe, um jantar suntuoso onde há  muitos homens.  Comem e bebem enquanto mulheres dançam lindamente adornadas,  ondulando os quadris de forma a seduzir.

Atento-me à  anis licoroso,  licor de amêndoas (lembrou-me Frangélico,  Humm) frutas na linha de Damasco e Tâmaras(mais oriental impossível).  Senti também canela, cacau, cominho (aka. cheirinho de suor) fava Tonka, sândalo.  Talvez também baunilha, cardamomo,  almíscar,  café,  couro e Labdanum.  Repleto de especiarias, denso e sensual,  vai agradar quem curte um aroma mais noturno e carregado (moá aqui).

8 -  SASHA


A primeira borrifada veio o sorriso:gengibre! Suculento,  recém ralado,  quase de pinicar o nariz.  Logo após noto um blend de frutas cítricas (laranja, limão, adoçados por Mel.

Alguém lembrou do tradicional chá  de gengibre? Acredito que tenha ainda canela, cravo,  flor de laranjeira ou neroli (é mandarina,  Daniel confirmou).  Quente,  confortável como estar sob um edredon macio observando a chuva fria na janela.


9 -  GREET



A primeira fungada é  um punch de orris root (raíz de Cenoura).  Logo após sinto um empoado de leve (íris,  violeta,  heliotropio?) unido à  um aroma agreste e arenoso,  com sol escaldante, terminando em um amadeirado refinado.  Acredito que seja um ótimo perfume para fazer layering com aromas mais doces.

Enfim, uma coleção surpreendente centrada na experiência de cada um, sendo usando isoladamente ou criando centenas de possibilidades para exercitar a imaginação.


Vamos dar uma olhada no que os  blogs amigos apontaram?


Bjxx da K.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apimente o PV, seu comentário é muito importante!